Auditorias Obrigatórias (D.L.68-A/2015)2019-03-17T10:08:16+00:00

AUDITORIAS OBRIGATÓRIAS (D.L. 68-A/2015)

Âmbito e Objectivos

Entrou em vigor em maio de 2015 o Decreto Lei n.º 68-A/2015, que regula matérias de eficiência energética e resulta da transposição da Directiva n.º 2012/27/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho.

A grande novidade deste diploma é a estipulação da obrigatoriedade das empresas não PME, de realizarem uma auditoria energética até 30 de Junho de 2016.

(Não PME – Empresas que empregam 250 ou mais pessoas e cujo volume anual de negócios seja igual ou superior a 50 milhões de EUR, ou que sejam participadas em mais de 25% por uma não PME)

Obrigação de Registo:

As empresas não PME devem registar-se junto da DGEG, sendo-lhes atribuído um código de identificação.

Cada empresa não PME deve fazer um único registo, discriminando todas as instalações, edifícios e frotas, pertencentes à mesma entidade jurídica.

As empresas que não sejam PME, devem efectuar o registo dos seus consumos de energia de 4 em 4 anos, relativamente aos anos anteriores.

A quem se aplica

Requisitos das Auditorias:

A responsabilidade pelo cumprimento do Decreto Lei n.º 68-A/2015 é a empresa não PME que responde pelos consumos de energia e que é titular dos respectivos contratos de fornecimento de energia, independentemente da propriedade das instalações, dos edifícios e da frota.

As auditorias energéticas devem:

  • Assentar m dados mensuráveis e rastreáveis sobre o consumo de energia;
  • Conter dados relativos a todos os consumos de energia da empresa;
  • Análise pormenorizada dos perfis de consumo energéticos;
  • Cálculos detalhados e validados das medidas propostas.

Situações Particulares:

Deverão também garantir a realização de auditorias ao abrigo do Decreto-Lei n.º 68-A/2015, as empresas com:

  • Instalações Consumidoras Intensivas de Energia, sujeitas às auditorias energéticas periódicas previstas no Decreto-Lei nº 71/2008;
  • Frotas sujeitas a auditorias periódicas pela Portaria n.º 228/90;
  • Edifícios sujeitos às auditorias periódicas do Sistema de Certificação Energético, Decreto-Lei nº 118/2003, devendo ser realizadas as referidas auditorias, quer nos grandes centros, quer nos pequenos edifícios de comércio e serviços.

Coimas:

O incumprimento das obrigações de registo dos consumos e o incumprimento das obrigações de realização de auditorias energéticas irá implicar a aplicação de uma coima.

Os valores das comias variam entre os € 2 500 e os € 44 000.

Quer saber mais? Contacte-nos

REFERÊNCIAS:

  • Águas & Ambiente – AGS S.A. Águas do Sado e Águas de Bragança, várias furos, estações elevatórias e de tratamento de águas
  • Águas & Ambiente – Be Water S.A. várias instalações sob gestão das Águas de Ourém e Águas de Mafra, bem como da frota automóvel do Grupo
  • SEW Eurodrive Portugal, Instalações na Mealhada, Ermesinde e S. Julião do Tojal
  • BA Vidro Unidades industriais de Avintes, Marinha Grande e Venda Nova.
  • Altron Produção de Jantes Alumínio, instalações em Murtede

“Os serviços prestados pela JesusFerreira Consultores – energyconsulting decorreram sempre dentro dos planeamentos aprovados e em estreita colaboração com a equipa da Luz Saúde. Estamos totalmente satisfeitos com o desempenho e idoneidade da JesusFerreira Consultores – energyconsulting.”

Pedro Líbano Monteiro • Administrador

“ A capacidade de entendimento dos objectivos do projecto e disponibilidade permanente, são características a destacar na equipa da JesusFerreira Consultores – energyconsulting que se mostrou não só o parceiro adequado para a Sogenave no domínio da energia e certificações energética e de qualidade do ar, como também nos mostrou outras valias em termos de acompanhamento de obra e auditorias técnicas às quais recorremos com sucesso.”

António Monteiro Limão • Administrador

FALE CONNOSCO.

JF DIGITAL ENERGY, LDA

Centro de Negócios da AIP-CCI
Piso 2 sala 19/20 – Praça das Indústrias
1300-307 Lisboa
tel: 215.806.066 
mail: geral@jesusferreira.pt

NOME

EMAIL

ASSUNTO

MENSAGEM

[recaptcha]