O Dia do Sol, criado no âmbito do Programa das Nações Unidas para o Ambiente, visa alertar para os benefícios do sol e para a sua importância enquanto fonte de energia.

A Associação de Energias Renováveis, a APREN, reuniu diversos representantes do sector para debater o novo ciclo de investimentos em energia solar que se avizinha com o lançamento dos leilões de potência agendados para Julho.

No evento foram debatidos diversos temas relacionados com as energias renováveis (com a Solar em particular), dando-se especial destaque ao enquadramento do setor renovável em Portugal e à digitalização como um dos principais drivers para a transição e descarbonização energética.

Foram também abordados diversos aspetos relacionados com o financiamento de projetos solares, como o atual cenário de investimentos e o tipo de ofertas de bancabilidade existentes no mercado.

No final houve lugar a um debate dedicado ao tema geral do evento.

Veja aqui apresentação realizada por Pedro Amaral Jorge, Presidente da APREN – Enquadramento do setor renovável em Portugal:

  • Pacote Europeu Energia e Clima 2030
  • Metas Europeias 2030
  • Metas Portuguesas 2030
  • Metas Portuguesas para as Renováveis 2020
  • Evolução da Meta FER para 2020
  • Potência Renovável Instalada em Portugal
  • Metas Portuguesa para as Energias Renováveis
  • Evolução da Eletricidade Renovável até 2030
  • Evolução da Produção Eletricidade Renovável até 2050
  • Evolução do Consumo da Eletricidade até 2050
  • Potência a Instalar até 2030
    • Em 10 anos, a instalação de potência renovável terá de crescer a uma taxa média de instalação de 1400 MW por ano. Total 14 GW FER, contribuindo o solar com 9 GW, a uma média anual de 900 MW
  • Investimento Expectável na Área da Energia até 2030
  • Principais Desafios e Dificuldades a Ultrapassar
  • Reflexões

Fonte: https://www.apren.pt/pt/apren/eventos-apren/dia-do-sol-2019

Saiba mais: